quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Saudade, saudade...

"E que o passado não passe assim... sem você"

Sou do tempo em que blog era coisa de menina, não de ministro.
Que saudade da época onde blog era aquela coisa rosa, cheia de gifs coloridas e piscantes, trazendo frases feitas de efeito e bem pouco conteúdo.
Sinto saudade porque lá eu era avistado.
Lá eu fazia a diferença, com meu blog soturno e quase poético.
Agora blog é coisa de ator, cantor, locutor, diretor, catador, político e prostituta.
Sem contar, meus caros, nos falsos literatos e aspirantes a escritores.
No lugar das gifs vieram os anúncios, blogs viraram fonte de renda, veículo de divulgação, meio de comunicação e têm tantos outros atributos que divergem totalmente da fonte principal.
Sou antigo, antiquado, ultrapassado, lá do tempo em que se faziam as coisas por amor e se colocava acento na palavra idéia. Sou da época em que blog era diário e as meninas mendigavam um comentário.
Tantos blogs de famosos, todos tão bem visitados, todos comentando na esperança de serem vistos por seus ídolos. Pensem só, o ator da Globo hoje leu um comentário meu. Leu meu nome, sabe de minha existência!!! Estou cansado de vocês.
Queria os blogs ainda anônimos, cheios de gente estranha e desconhecida que se uniam em teias de conforto.
Agora estou sozinho...



Ah, mas esqueçam tudo isso que o quero não conta, é a dita da evolução.
E só para avisar, esse foi um canto em prosa do que eu falei ontem em verso (no post abaixo).
Afinal, quem vocês acham que é B.L.G?
Basta que se coloque uma vogal.

Pode parecer estranho, mas cada vez que leio aqueles versos, os ouço cantados.

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário.